16 de fevereiro de 2018

Advogado é condenado em má-fé e honorários por ajudar autora com “pedidos absurdos”



A juíza do Trabalho substituta Tatiana Agda Arroyo, da 1ª vara de SP, condenou um advogado ao pagamento solidário com a reclamante de litigância de má-fé e honorários advocatícios para reclamada, aplicando a reforma trabalhista à sentença proferida.

A magistrada negou os pedidos da inicial da trabalhadora, que versavam sobre extinção forçada do contrato de trabalho, horas extras, desvio de função e pagamento de salário por fora, entre outros.

Ao negar a pretensão, a magistrada concluiu que “a reclamante realiza diversos pedidos absurdos, sem qualquer respaldo documental nem prova oral em seu favor”. Assim, condenou-a por má-fé correspondente a 10% do valor da causa.

“A reclamante não pode se valer do Poder Judiciário, usar seus meios e recursos para deduzir pretensão que sabia ser descabia e sair impune.”

Além disso, a julgadora também arbitrou em 10% sobre o valor da causa os honorários advocatícios à parte reclamada, aplicando a reforma trabalhista já que a sentença foi proferida após a vigência da nova lei.

Condenação solidária

A juíza Tatiana Agda Arroyo responsabilizou solidariamente o causídico da autora pois considerou que ele, “conhecedor dos fatos desde o momento em que auxiliou a autora”, colaborou com o ingresso da ação e da consequente má-fé da autora, “oferecendo conhecimento técnico para que perseguisse seus objetivos ilícitos”.

Por fim, a magistrada indeferiu o pedido de justiça gratuita. O advogado Luis Henrique Bogdan de Mendonça atuou em defesa da reclamada.

·         Processo: 1001172-60.2017.5.02.0073


Operação Até Breve convida foliões para o São João da Bahia

O Carnaval acabou e agora começa a contagem regressiva para o São João da Bahia. Com esse lema, a Bahiatursa iniciou, nesta quarta-feira (14), no portão de embarque nacional do Aeroporto Internacional de Salvador, a Operação Até Breve. É uma ação de despedida dos turistas que vieram brincar a folia em Salvador. Ao mesmo tempo, convidando-os a retornar, em junho, para as festas em homenagem a Santo Antônio, São João e São Pedro, que ocorrem em toda a Bahia. Confira o vídeo: http://bit.ly/2nYEIWm

Duas baianas tipicamente trajadas, distribuindo folhetos e fitinhas do Senhor do Bonfim, um trio de forró e casais dançando músicas do período junino fizeram a alegria dos turistas que deixavam Salvador. Realizada até domingo (18), a ação foi elogiada pela agente de viagens de Porto Alegre Ana Paula Santana, que estava acompanhada do marido, Luís Henrique Rodrigues. Ela disse que veio descansar em Sauipe, mas resolveu matar a curiosidade e ir para a folia.

“Confesso que estávamos temerosos com a segurança, mas resolvemos ir até Ondina, depois fomos ao Pelourinho. Foi tudo tranquilo, não tivemos qualquer tipo de problema”, disse Ana Paula. “Agora, com certeza, eu vou não apenas incluir como recomendar o Carnaval baiano nos roteiro de viagens”.

Para a carioca Cláudia Bastos, funcionária pública, que estava com a amiga Manorata Martins, gestora de RH, tudo foi maravilhoso. “Infelizmente, temos que ir embora, mas vamos voltar, com certeza”. As duas, que chegaram no sábado, brincaram no Circuito Barra-Ondina e em blocos.

O superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, destacou que o Carnaval da Bahia 2018, este ano com o lema ‘O povo mais criativo do Brasil’, “foi um um dos melhores, com o público demonstrando cada vez mais satisfação por poder brincar à vontade”.

Fotos: Bahiatursa/Divulgação

Informações: Secom via e-mail

Serra Preta tem uma das maiores festas juninas do planeta.

Ainda é pouco conhecida, mas a Festa Junina do município de Serra Preta, 160 km de Salvador, começa no Trezenário de Santo Antônio (distrito de Bravo), tem o ápice no São João (distrito de Bravo e distrito de Ponto) e termina oficialmente com a festa de São Pedro na cidade de Serra Preta. A festa tradicional tem mais de 30 dias de alegria e bom forró erradia todo o mês de junho nas escolas e nas ruas com apresentação de quadrilhas, compras de produtos típicos na feira livre e festa dançante.

O principal patrocinador da festa sempre foi à prefeitura. Recentemente, o prefeito municipal foi notificado pelo Ministério Público por causa da forte estiagem e patrocínio em eventos festivos, denúncia realizada pelos vereadores de oposição. O desejo é que a situação normalize para que as festas juninas e outros eventos do município não sejam prejudicados.


Confira o vídeo de 2017.

Nota Premiada Bahia tem ganhadores de quatro cidades; confira dez primeiros sorteados


O Carnaval termina com muito dinheiro no bolso para dez cidadãos inscritos na Nota Premiada Bahia, do Governo do Estado. Eles são os primeiros ganhadores da campanha e vão receber, cada um, um prêmio de R$ 100 mil. Foram sorteados sete moradores de Salvador, um de Feira de Santana, um de Euclides da Cunha e um de Ibicaraí. A sorte premiou pessoas de diferentes bairros da capital: Cabula, Armação, Cosme de Farias, Vila Rui Barbosa e Nova Brasília tiveram um sorteado cada, e a Pituba teve dois.

Os bilhetes vencedores foram conhecidos com base no sorteio da Loteria Federal realizado na quinta-feira (15) e submetidos a auditoria padrão por técnicos da Auditoria Geral do Estado (AGE). Eles estão disponíveis no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br. 

De acordo com a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), responsável pela Nota Premiada Bahia, são os seguintes os nomes dos ganhadores, divulgados no site junto com parte da numeração do CPF para facilitar a identificação: Eliude de Carvalho Rosa, Rosimeire Carvalho Rocha, Antonio Alves dos Santos, Vilma Mesquita Paes, Paulo Cesar Zaidan, Joilson de Jesus Santos, Marialda Souza dos Santos, Emilia de Cerqueira Lima, Sheila Marta Corregosa Rocha e Adriana Carvalho Cerqueira. 

A Sefaz-Ba envia um e-mail para cada sorteado para dar a boa notícia. Os participantes, no entanto, podem acessar o site e entrar em sua conta criada para a campanha, informando número do CPF e senha. Caso seja um dos felizardos, o participante deve acessar, em sua conta, o menu “Meus prêmios” e clicar no botão “Solicitar resgate”.
A próxima premiação está prevista para acontecer no dia 14 de março, sempre na segunda quarta-feira de cada mês, também com dez prêmios de R$ 100 mil. O primeiro prêmio especial, no valor de R$ 1 milhão, será sorteado no dia 20 de junho.

Prazo de 180 dias

O ganhador tem até 180 dias, a partir da homologação, para fazer a solicitação do prêmio e corrigir qualquer inconsistência identificada nos dados cadastrais, sob pena de prescrever o direito ao recebimento da premiação. Na sequência, precisará informar os dados solicitados pelo sistema, inclusive bancários, e aguardar o depósito do valor em sua conta bancária. 

“É importante ressaltar que somente serão pagos os prêmios aos titulares das contas bancárias que correspondam aos CPFs cadastrados no site da Nota Premiada Bahia”, explica o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. Ele ressalta que a Nota Premiada Bahia já é um sucesso. “Mesmo com pouco tempo de lançada, já são quase 180 mil pessoas participando. E tenho certeza de que agora, com a realização desse primeiro sorteio, mais cidadãos vão querer aderir e fazer parte dessa campanha que une cidadania fiscal, solidariedade com a doação de bilhetes a entidades participantes do programa Sua Nota é um Show de Solidariedade e distribuição de prêmios para a população”, afirma.

Sorteios

De acordo com o superintendente de Administração Tributária da Sefaz-Ba, José Luiz Souza, as compras realizadas pelos cidadãos cadastrados no sistema são convertidas em bilhetes eletrônicos de dez números cada. Os números vencedores são extraídos da combinação dos cinco prêmios da Loteria Federal. Para maior detalhamento sobre como funcionam os sorteios, basta acessar, no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br, o canal “Sorteios”, clicando em seguida em “Como funciona”. 

A quantidade de bilhetes eletrônicos a que o cidadão tem direito para concorrer aos prêmios depende do volume de compras realizadas. Como forma de equilibrar as chances dos cidadãos participantes, o sistema foi programado para estabelecer uma relação decrescente entre volume de compras e total de bilhetes emitidos. O teto máximo é de 45 bilhetes emitidos por contribuinte a cada mês, para compras acima de R$ 2.000.

São, no total, oito faixas de volumes de compras. Se a soma dos valores das notas associadas ao seu CPF for de até R$ 100 no mês, o cidadão terá direito a dez bilhetes eletrônicos. Se a soma for de até R$ 200, serão 15 bilhetes. Serão 20 bilhetes quando a soma dos valores das notas for de até R$ 400, 25 bilhetes se o somatório for de até R$ 800, 30 bilhetes se for de até R$ 1.200, 35 se chegar a R$ 1.600 e 40 se alcançar R$ 2.000, chegando a 45 para todas as situações em que a soma ficar acima deste último patamar.

Como participar

Para participar, basta fazer a inscrição no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br. A partir daí, é preciso solicitar a inclusão do CPF a cada compra realizada em estabelecimentos que emitam a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e), documento fiscal de fácil identificação por possuir um QR Code, código de barras com formato quadrado característico.

Os participantes, além disso, já estão compartilhando suas notas fiscais eletrônicas com as instituições que integram o programa Sua Nota é um Show de Solidariedade. Ao fazer o cadastramento, o cidadão pode indicar até duas instituições que participam do programa, uma da área de saúde e outra da área social. Ao contrário do que acontecia com os cupons em papel, que exigiam das instituições inscritas no Sua Nota é um Show uma logística complexa e custos altos para implantação de urnas em um número restrito de estabelecimentos, com a NFC-e a doação acontece de forma automática, a cada compra em que o CPF cadastrado for incluído na nota.

Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia


14 de fevereiro de 2018

Youtuber é baleada na cabeça em rodovia do Paraná



Estadão. Hyndara Freitas
A youtuber parananese Isabelly Cristine Santos, dona do canal "Isa Top Show", levou um tiro na cabeça na madrugada desta quarta-feira, 14 na rodovia PR-412 em Pontal do Paraná, no litoral do Estado.
O caso ocorreu por volta da 1h50 e ela foi encaminhada em estado grave ao Hospital Regional do Litoral em Paranaguá, de acordo com informações da Polícia Militar.
Algumas horas após o ocorrido, a família da jovem de 15 anos fez uma publicação no perfil dela no Facebook informando que ela teve morte cerebral. "Aqui é a mãe da Isa, o médico acabou de dizer que ela teve morte cerebral, agora só Deus para ter a nossa Isa de volta", diz a publicação.
De acordo com a PM, os tiros ocorreram após uma briga de trânsito, na qual homens que estavam em outro veículo atiraram contra o carro em que Isabelly e sua mãe estavam. Não houve outros feridos e os suspeitos estão sendo procurados pela polícia.

12 de fevereiro de 2018

Sexta edição do Festival Regional de Música em Nova Redenção está com inscrições abertas

Festival de Música Regional de Nova Redenção sempre atrai público de diferentes regiões da Bahia e da Chapada | FOTO: Arquivo/Divulgação/Ascom |
As inscrições para o 6º Festival de Música da Chapada Diamantina, realizado no município de Nova Redenção, estão abertas. Os artistas interessados em participar podem se inscrever por email (festivaldemusica2018@gmail.com), ou via aplicativo de mensagens instantâneas de celular, através do telefone 75 9 9190-0699.
O Festival de Música Regional é uma iniciativa do ‘Governo da Reconstrução’, da prefeita Guilma Soares (PT), através da Secretaria Municipal de Cultura. No ano passado o evento contou com nomes importantes do gênero musical, como os irmãos Maciel e Maviael Melo, e outros compositores, como Gilton Della Cella, Wilson Aragão, Fábio Paes, Laécio Beethoven, e Walter Lages.
O projeto cultural do Festival Regional retornou em 2017, após interrupção de quatro anos, por questões políticas. O evento foi idealizado pelo ex-prefeito e líder político do município, Ivan Soares, e aconteceu pela primeira vez em maio de 2009, com participação de 16 cidades da região.

Chuva, protestos e folia marcam a Mudança do Garcia em Salvador


Os relógios marcavam exatamente 12h55 quando uma forte chuva despencou sobre os foliões que, com irreverência, protestavam, dançavam e cantavam no sentido oposto da rua Leovigildo Filgueiras, na tradicionalíssima Mudança do Garcia. O cortejo formado por bandas de samba, sopro e marchinhas, blocos de sindicatos, partidos e entidades civis já passava pela curva que dá acesso à avenida Anita Garibaldi quando a chuva caiu.
Passavam pelo local, àquela altura, o Bloco do Galo, grupos de samba do Recôncavo Baiano, além da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), do Sindicato dos Petroleiros (Sindpetro) e grupos de poesia. “Sem Temer”, dizia uma placa em protesto contra o presidente Michel Temer, chamado de “golpista” em vários cartazes exibidos durante a festa.
“Êta, desgrama! Êta, desgrama!”, gritava a multidão, debaixo d’água, fazendo ‘xurria’ com a situação. As reformas trabalhista, aprovada pelo Congresso Nacional, e da previdência, em vias de ser votada, foram os principais alvos das críticas carnavalescas.
Eleições 2018
Impedido de concorrer às eleições de 2018 após ser condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), e prestes a ser preso, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva também foi figura recorrente nas placas e faixas.
“Lula é ladrão, mas continua sendo a melhor opção”, dizia uma delas, presa a uma bicicleta carregada de equipamentos sonoros. “Sai o PT, entra o PMDB, mas mudança mesmo só a do Garcia”, ironizava outra pintura, transportada pelo mesmo veículo.
O bloco do Psol veio com uma grande faixa contra a reforma previdenciária. Já moradores de Itapuã carregavam uma grande baleia preta com os dizeres “Seu sujeito prefeito, os nativos sabem o jeito, os nativos sabem o jeito. Itapuã perde respeito”.
Desfile oficial
Com o samba no pé ‘comendo no centro’, nem o ‘cacau’ que caiu no Campo Grande foi capaz de desanimar a galera. Interrompendo os desfiles oficiais, a festa do Garcia só liberou a passarela Nelson Maleiro para a passagem de trios por volta de 15h.
Presente desde 9h da manhã, quando bateu um prato de feijão, a funcionária pública Marizete Benites, 49, não para o quadril quieto. Sambava para um lado, quebrava até o chão, pulava com as marchinhas e descia uma ‘breja’ gelada para dentro.
Animada, comemorou mais um ano na folia. “É toda uma vida de Carnaval, sempre vindo para a mudança e encontrando amigos, ex-namorados e até inimigos”, riu, já pelas tantas.
Com uma garrafa de cachaça 51 na mão, contendo apenas dois dedos da ‘branquinha’, o catador de latinha José, que não quis dizer o sobrenome e a idade, também sambava, entre uma requebrada e outra. Molhado da cabeça aos pés, ele procurou esquecer os problemas.
“Carnaval é só uma vez no ano. Depois a gente pensa”, respondeu, num papo puxado pelo repórter, querendo, na hora errada, refletir sobre a desigualdade da festa momesca soteropolitana. “Eu quero é sambar. Já vi um monte de artista aqui esses dias”, disse Seu José.

LEIA TAMBÉM


Tuiuti surpreende e faz desfile que levanta a Sapucaí

Comissão de Frente da Tuiuti fez muito sucesso - Severino Silva
Rio - Quarta escola a entrar na Sapucaí neste domingo, a Paraíso do Tuiuti levantou a Avenida. De forma surpreendente, a agremiação superou a desconfiança por conta do acidente do ano passado e passou com um desfile impressionante no Sambódromo. Além das belas alegorias e fantasias, a escola exibiu um canto muito forte que a permite inclusive sonhar com uma colocação longe da luta contra o rebaixamento para a Série A.

Com o carnavalesco Jack Vasconcellos, a escola levou para a Sapucaí o enredo "Meu Deus! Meu Deus! Está extinta a escravidão?", que faz uma abordagem crítica sobre a situação da população negra no país, após a abolição da escravatura. A leitura do enredo foi feita de forma perfeita, com belas alegorias e alas.


Encontro de ex-Estudantes da UFBA já é tradição

A Residência da UFBA se tornou um templo sagrado para muitos ex-moradores
O carnaval de Salvador é uma boa desculpa para dezenas de amigos se reunirem durante a folia. Neste ritmo, os ex-moradores da Residência-UFBA, amigos e alguns atuais moradores realizam há vários anos o encontro da resenha.

O contador e professor acadêmico Victor Paulo das Neves é um dos idealizadores do encontro de amigos. Das Neves morou na Residência da UFBA e promove a festividade desde 1998, quando ainda era estudante, através do bloco senzala.

O encontro, que leva a marca de ‘Banda Senzala’ – banda virtual batizada com o nome folclórico de um dos quartos da Residência da UFBA – completou 20 anos sábado (10). Este ano, os organizadores e interessados se encontraram num restaurante no Beco dos Artistas no centro de Salvador.

As edições anteriores aconteciam na casa do contador, mas fugindo da forte logística, Das Neves e seu auxiliar, professor Antonio Claudio, preferiram reunir os amigos num restaurante popular. Além da feijoada, camisas caracterizadas e uma cervejinha gelada, a resenha é garantida. Este ano, o tema do encontro foi “Banda Senzala contra o Golpe”. Os organizadores conservaram a frase histórica na camiseta “os homens passam, o mito fica” e a propaganda de terem tocando no Fórum Social Mundial em Porto Alegre. 

Mais encontro

Já se tornou quase uma religião a irmandade do encontro. Sem dúvida, o templo maior é a Residência da UFBA. A partir das 15h, dezenas de moradores costumam se reunir no Largo da Vitória, endereço de uma das Casas de Estudantes da Universidade. A camiseta estilizada com a foto da Residência é sagrada e muitos colecionam. 

Sempre há surpresas nestes encontros. A novidade deste ano ficou por conta do médico Mário, que afirmou ser ex-morador na década de 80 e atualmente é vizinho da Residência. Mário contou suas aventuras na UFBA, os bastidores de membros da elite baiana e se emocionou ao lembrar que foi ele quem deu a triste notícia a família do militante político Santa Bárbara assassinado pela ditadura militar.

A Família crescendo

Aniversário da pequena Helena. Foto: facebook de Hudson Sampaio
Não é fácil organizar o encontro. Depois que os estudantes se formam, cada um busca a sobrevivência em cidades e até em países diferentes. Mas tudo indica que Victor Paulo terá um grande trabalho pela frente, já que a presença de crianças têm se tornado uma marca no evento.

Carla com sua filha Tarsila
Foto: facebook de Carla
O analista tributário e formado em Ciências Contábeis, Hudson Sampaio, levou sua filha Helena de 04 anos e em breve um novo bebê chegará à família. Filipe Leão, analista da CGU, também é outro que muito em breve comparecerá ao encontro com filho nos braços. A sua esposa Daniela Benevides está quase na hora de dar luz a Otávio. Daniela também é ex-moradora da Residência da UFBA. Filipe costuma dizer que a UFBA deu quase tudo a ele: estudo, casa, comida e esposa. O professor Mário Ângelo Barreto, historiador, leva seu filho Daniel, 08 anos, todos os anos. Já se tornou mascote do encontro. A professora Carla Meira, formada em Teatro, também encantou a todos com sua linda filha Tarsila.

O veterano Edson Santana, formado em Ciências Contábeis e servidor da UFRB, informou que seus filhos já possuem asas próprias, inclusive o mais velho acabara de se formar e o mais novo é acadêmico. Quem ainda não ampliou a ‘família senzaleira’, seus nomes serão citados ao provar a doce fertilidade da vida. Não é uma cobrança, mas apenas uma condição. A exigência mesmo é a presença, em 2018, para mais uma edição do bloco senzala. 

Matérias Relacionadas
Crise política impede bloco Senzala de participar do carnaval

Professor da Ufba é preso acusado de agredir agente de trânsito em blitz


Segundo o jornal Correio da Bahia, o professor da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Marcelo Embiruçu de Souza foi preso em flagrante na madrugada deste domingo (11). A alegação é que agente de trânsito foi agredido durante uma blitz da Lei Seca. O periódico informa que o caso aconteceu no bairro da Pituba e que o professor se recusou a apresentar a carteira de habilitação e também não quis fazer o teste do bafômetro.

Na matéria, não há a versão do professor ou de seu representante legal. Também, não foi citado nenhum comunicado da UFBA sobre acompanhamento do caso do professor.

Leia a matéria no Correio da Bahia


11 de fevereiro de 2018

Policial militar descobre que colega de trabalho é menino que salvou 19 anos atrás

Foto: Reprodução / Carlos Abelha / G1
Uma policial militar que atua em Presidente Venceslau (SP) descobriu que seu colega de farda é o menino que ela socorreu em 1999, quando ele tinha 4 anos. A situação foi descoberta quando a sargento Vanusa Pereira conversava com um soldado. 

Em 18 de junho daquele ano, Vanusa respondeu a um chamado sobre um menino que havia sofrido um corte profundo no rosto e precisava ser levado com urgência para o hospital. "Encontramos ele com um lençol na cabeça e percebemos que era um corte bem profundo, com uma grande hemorragia, por isso não tinha como esperar o resgate. Então, colocamos na viatura e socorremos até o Pronto Socorro. 

A hemorragia ocorreu pelo corte e porque ele perdeu quatro dentes em cima e três embaixo", contou a sargento, de acordo com o G1. A vítima era Lúcio Fernandes Lima Kruger, hoje com 22 anos, que brincava quando uma prateleira caiu sobre sua cabeça e o prendeu. "Os policiais tiveram um tempo de resposta muito rápido e me levaram para o hospital. Os médicos disseram que, se não fosse por esse apoio imediato, eu teria morrido de hemorragia. Essa situação acabou definindo o que eu sou hoje. Se não fosse pela Vanusa, eu não estaria vivo e nem teria me tornado policial", disse ele. 

Por causa da ajuda que recebeu, Lúcio conta que decidiu se tornar policial. O sonho foi realizado em 2014. "O que ela fez por mim espero fazer por alguém", acrescentou.


Justiça garante permanência de equipamentos da TVE na Barra

TVE Bahia alegou perseguição da Prefeitura. Foto: Revista Fórum
O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) garantiu neste domingo (11) a permanência de uma plataforma elevatória da emissora TVE, instalada na Rua Dom Marcos Teixeira no circuito Barra Ondina. A manifestação ocorreu após solicitação da Procuradoria Geral do Estado. A medida suspende a notificação da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) da Prefeitura de Salvador, que exigia a retirada do equipamento do local. "O direito deve ser extensivo a todos. Se outras emissoras de televisão usam de uma mesma plataforma, porque não conceder a outras?", afirmou o juiz substituto de 2º Grau José Luiz Pessoa Cardoso ao conceder a tutela de urgência.
"A todas, deve dar o mesmo direito, as mesmas garantias e condições para o trabalho de informação, sem qualquer perseguição ou vantagem. Do contrário, viola a liberdade preceituadas no inciso IX do art. 5º da Lei Maior ("é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença"). O que não pode haver é tratamento desigual em situações semelhante, vindo a ferir o princípio da isonomia (CF, art. 5º, caput) e estabelecendo condição não prevista em lei, (CF, art. 5º, II), malferindo, desse modo, o direito líquido e certo do agravante", decidiu o magistrado.
Por meio de nota, a TVE afirmou que saúda a decisão do Poder Judiciário. "Com isso a emissora continuará realizando a maior cobertura do Carnaval da Bahia, sendo a única emissora presente nos três principais circuitos com retransmissão para 21 estados por emissoras parceiras e para todo o mundo pela Internet", afirmou a emissora.

10 de fevereiro de 2018

Secretaria da prefeitura de Salvador retira grua da TVE de rua na Barra e emissora vê ‘perseguição’


A briga entre Governo do Estado e Prefeitura de Salvador ganhou um novo capítulo neste sábado (10), após a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) ordenar a retirada de uma grua da TVE da Rua Dom Marcos Teixeira, na Barra.
Segundo a pasta, a “grua estava ocupando dois terços da rua, obstruindo a rota de fuga da Barra, de acordo com a avaliação de engenheiros e técnicos da Secretaria”.
“A Sedur também informa que não autorizou a instalação de outra grua da TVE na região do Farol da Barra porque a emissora não apresentou ao órgão a autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan), necessária para a liberação pela Sedur de estruturas que fiquem próximas a patrimônios históricos”, acrescentou a nota da Sedur.
Em comunicado enviado à imprensa, a TVE explicou que, na sexta-feira (09), fiscais da Prefeitura de Salvador questionaram a presença da grua no local. O equipamento então foi deslocado para uma outra posição a fim de atender às exigências da Sedur.
“Durante a visita de técnicos da Saltur e Sedur, acompanhados pelo Corpo de Bombeiros, foi acordada e avalizada pela Prefeitura uma pequena alteração no local onde o equipamento estava inicialmente instalado. Com esse deslocamento a passagem do público estaria ainda mais facilitada e garantida a utilização da câmera pela TVE”, diz a nota.
Mesmo depois do aval dos técnicos da Sedur, a TVE foi notificada para que o equipamento fosse retirado, “mantendo os equipamentos da TV Bahia nas suas posições”.
“A solicitação para a utilização dos espaços já havia sido protocolada pela TVE junto a Sedur após consulta técnica prévia. A TVE entende que todas as emissoras de TV devem ter garantidas as mesmas condições para a transmissão do Carnaval de Salvador sem qualquer tipo de perseguição ou vantagem a uma ou outra emissora”, completa.

População de Madre de Deus reivindica regularização do abastecimento de água

Moradores protestaram contra contra a Embasa
Cerca de 40 moradores da cidade de Madre de Deus, 60 km de Salvador, foram às ruas cobrar da Empresa baiana de abastecimento de água e esgoto – Embasa, melhorias no fornecimento de água do município. A manifestação aconteceu na manhã de sexta-feira (09) em frente a Embasa e circulou pela orla da cidade.

A manifestação foi organizada pelas redes sociais. Para uma das organizadoras, Tamires Barreto, ‘este foi o primeiro ato conscientizando as pessoas’ para resolver o problema. Tamires diz que em Madre de Deus ruas ficam até 15 dias sem água. O advogado Thiago Nagy, também foi um dos organizadores. Nagy cobra a volta do ‘estabelecimento imediato da água’, que a Embasa se pronuncie oficialmente e explique como é feito a distribuição de água por ruas.

Não é de hoje

Madre de Deus sofre com a irregularidade do abastecimento há anos, principalmente no verão, quando a cidade recebe mais de 40 mil turistas. Os moradores fazem de tudo para suprir a falta d´água. Estivemos na casa de Seu Bernardo Guedes, morador do centro da cidade. Guedes disse que usa a criatividade e aproveita a água da chuva para suprir as necessidades básicas, porém, não recebe com regularidade a água da empresa de abastecimento – a embasa, mas os recibos chegam todos os meses.

Carros-pipas tentam suprir a carência, mas atender com qualidade a quase 20 mil habitantes e muitos turistas é praticamente impossível. A bela cidade conta com uma economia invejável.  Madre de Deus é uma cidade portuária, responsável por transportar petróleo e seus derivados para boa parte do Brasil, mas não tem a devida atenção do Estado no abastecimento de água.

Os organizadores da manifestação tiveram uma conversa oficial no escritório da Embasa no município. Segundo eles, a empresa ficou de emitir uma nota oficial do problema e que esforços estão sendo feitos para normalizar o abastecimento. No grupo de whatsapp formado pelos líderes, moradores ainda reclamam que a água não chegou a diversas moradias.

Assista ao vídeo




3 de fevereiro de 2018

Morro do Pai Inácio ganha escadarias para facilitar o acesso


O visual do Morro do Pai Inácio é considerado o grande cartão postal da Chapada Diamantina. Situado no município de Palmeiras, o morro fica ao lado da BR 242 (no km 345), onde chega-se facilmente de carro. O Morro do Pai Inácio chega aos 1.150 m de altitude. Com uma vista fascinante, de onde se observa morros famosos como o do Camelo e os Três Irmãos, o atrativo tem o pôr do sol mais famoso da região, levando centenas de pessoas ao seu topo para contemplar o visual.

O passeio pode ser feito de carro até um estacionamento e depois segue-se a pé durante aproximadamente 25 minutos de subida íngreme pelos lajedos, em um terreno razoavelmente acidentado. A caminhada é considerada leve por alguns e mais penosa para outros.
Melhorias no acesso

Devido ao volume e à diversidade de visitantes que o atrativo vem recebendo – estima-se que em torno de 50 mil pessoas passaram pelo Morro do Pai Inácio no último ano. Na última sexta-feira (02), a prefeitura municipal de Palmeiras, através da secretaria de desenvolvimento econômico e sustentável, entregou intervenções que irão oferecer maior segurança, acessibilidade e mobilidade no Parque Natural Municipal Morro do Pai Inácio. Para isso, foram instaladas escadarias com corre mão e parapeitos em locais estratégicos.
As obras concluídas tiveram o aval da presidente nacional do IPHAN, Katia Bogea, que declarou que “a intervenção melhorou muito o acesso. Um patrimônio como o Pai Inácio merece, sim, garantir o acesso ao máximo de pessoas possíveis”. Além dela, estiveram presentes também o prefeito de Palmeiras, Ricardo Guimarães, o secretário de desenvolvimento econômico e sustentável, Marcelo Issa, Hermano Guanais, diretor do patrimônio imaterial do IPHAN, Maria Paula, antropóloga do IPHAN, Mateus Xavier, técnico arquiteto do IPHAN, Fernanda Pereira, assessora de comunicação do IPHAN, Yara Gonçalves, que faz parte da equipe da SEDESP e é Coordenadora geral do GAP, e o guia e monitor Gilson Santos.
Quem é Pai Inácio?
Diz a lenda que este nome refere-se a um escravo que namorava às escondidas com a filha de um coronel. Perseguido por seus capangas, Inácio teria subido o morro e, sem ter para onde fugir, pulou com um guarda-chuvas aberto, para amenizar a queda. Segundo a tradição popular, o escravo conseguiu sobreviver.
Atrativo

Distâncias de carro saindo de: Palmeiras 28 km; Lençóis 26 km: Andaraí 100 km; Mucugê 148 km.
Horário de visitação: 9h às 17h
Taxa de visitação: R$ 6,00

Governo de Mato Grosso contrata professores por salários de até R$ 9 mil

Cuiabá (MT): inscrições vão até dia 15 de março. (Foto: Wikimedia Commons)
A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Mato Grosso  (SECITEC - MT) divulgou concurso público com 134 vagas para educadores. Há oportunidades para profissionais graduados em Ciências Biológicas, Letras (Português), Matemática, Pedagogia e para a função de Técnico de Apoio Educacional. Todos os cargos exigem nível superior, com exceção à função de Técnico de Apoio Educacional, que pede nível médio.
Os salários oferecidos variam de R$ 2.297,17 a R$ 9.907,82, dependendo do cargo e da titulação do profissional, para jornadas de até 40 horas semanais.
A inscrição pode ser realizada pela internet, até o dia 15 de março. O certame prevê uma taxa de inscrição que vai de R$ R$ 65 a R$ 110.  A seleção consistirá em prova objetiva, didática, redação e análise de títulos. Confira o edital completo.