20 de outubro de 2017

Governo contrata empresa para dar fim a mau cheiro no Dique


Finalmente, o Dique do Tororó vai deixar de afastar os frequentadores, por conta do mau cheiro. A Secretaria da Comunicação do Estado (Secom) informou, nesta sexta-feira (20), que a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), órgão vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedur), contratou uma empresa terceirizada para dar início à retirada de algas do local, “com o objetivo de melhorar a qualidade do espelho d’água”. 
O serviço foi iniciado na noite desta quinta (19) e terá continuidade na noite desta sexta, mas não há prazo pré-determinado para que seja concluído, uma vez que, no decorrer do tempo, uma nova quantidade de matéria orgânica pode surgir no local.
Foco principal do mau cheiro, próximo à entrada da Lapa 
(Foto: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)
“Com a proximidade do verão e o consequente aumento da temperatura a reprodução dessas algas é intensificada, ocasionando, em última instância, mau cheiro”, explicou a Secom, por meio de nota. Uma equipe com cinco pessoas e um caminhão para sucção das algas e outros materiais sólidos, como garrafas pet, trabalha exclusivamente nesse serviço, sempre durante à noite, para não interferir no trânsito.
De acordo com a Secom, a equipe rotineira de manutenção do Dique continua trabalhando normalmente. Apesar de ter contratado o serviço, segundo a pasta, a Conder somente está realizando a limpeza de forma emergencial.

Posse da nova direção da Faculdade de Direito acontece com a inauguração de espaço cultural e em meio a homenagens a Celso Castro

Celso Castro esteve à frente da Faculdade por 8 anos
Na próxima segunda-feira (26), tomarão posse como novo diretor e vice-diretor da Faculdade de Direito os professores Julio Cesar de Sá da Rocha e Francisco Bertino Bezerra de Carvalho. A cerimônia de posse terá início às 17h30, no novo Espaço Cultural Raul Chaves, que será inaugurado a partir das 17 horas, junto com o espaço Eugênio Lyra/NPJ. O encerramento será com a exibição da peça “A Descoberta das Américas”.
O Espaço Acadêmico Raul Chaves vai ser entregue totalmente modernizado, com funções de teatro e de cinema, cumprindo um dos sonhos mais perseguidos pelo diretor da FDUFBA nos últimos oito anos, professor Celso Castro: o aproveitamento dos espaços da Faculdade para o conjunto da Universidade e para sua integração com a sociedade.

Prestador de serviço é afastado após insinuar 'mau cheiro' do Barradão em foto

Foto: Reprodução / Facebook
Uma brincadeira que viralizou nas redes sociais culminou em um afastamento na manhã desta quinta-feira (19), no Vitória. Um prestador de serviço tirou uma foto no Barradão e gerou desconforto dentro do clube. Isso porque ele aparece ao lado de um preposto da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) tapando os narizes, em referência a uma provocação de que o estádio da agremiação fede.

A informação de que o funcionário da empresa que presta serviço ao Vitória acabou afastado, foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube ao Bahia Notícias. Ainda há a possibilidade de ambos serem notificados judicialmente pela fotografia. O Rubro-negro ainda investiga quem tirou a foto. 

A brincadeira é antiga em discussões entre torcedores da dupla Ba-Vi. A praça esportiva, construída em 1986, foi edificada num terreno no qual, anteriormente, havia um aterro sanitário.


Notícia Relacionada

Fanfarra de Serra Preta continua firme e forte

Prefeito Aldinho diz que fim da Fanfarra não é verdade
Boatos sobre o fim da Fanfarra de Serra Preta se espalharam nas redes sociais durante a semana. Os organizadores garantem que não é verdade! A fanfarra, recém lançada pela Prefeitura Municipal, é um projeto inédito e continuará tendo total apoio da gestão atual.

A Fanfarra de Serra Preta é conduzida pelo professor Luiz Amorim, com mais de 30 anos de experiência musical e possui em seu currículo diversos campeonatos regionais, baianos e brasileiros. O professor foi contratado pelo atual prefeito Aldinho para implementar o projeto com os alunos da rede municipal de ensino, sob a coordenação do Departamento de Cultura.
Fanfarra se destaca com belas apresentações em Serra Preta
Fundada em Março deste ano, a Fanfarra Municipal, BAMSEP, realizou brilhante apresentação em Serra Preta no desfile cívico de 07 de setembro. Segundo o professor Amorim, o apoio da Prefeitura Municipal e a dedicação dos alunos foram fundamentais para o desenvolvimento record da Fanfarra. Outro destaque da Fanfarra de Serra Preta foi na reinauguração do Estádio Municipal, onde Serra Preta conquistou o vice-campeonato da Copa do Jacuípe.

A Fanfarra, até agora, é o principal projeto cultural da Prefeitura de Serra Preta e bastante elogiada pela população e visitantes. O deputado Zé Neto ficou encantado com a apresentação da banda no Estádio Municipal, dedicando elogios na sua rede social oficial. "Sou fã de fanfarras, pois elas fazem as cidades do interior brilharem! E não foi diferente no Bravo de Serra Preta, neste domingo (01), na inauguração do Estádio José Oliveira Leite", escreveu o DeputadoO prefeito Aldinho por onde passa faz grandes elogios ao desempenho da Fanfarra de Serra Preta, inclusive, o gestor ganhou o certificado de "amigo da cultura".

Boatos

Apresentação no desfile cívico. Ensaios continuarão com novos desafios
É difícil identificar de onde partiu a mentira sobre o fim da Fanfarra. O prefeito Aldinho recebeu a notícia com perplexidade, já que o projeto é de sua gestão. Muitos alunos ficaram angustiados com a notícia. Aos poucos, o volume de informação falsa tomava conta da rede social, o que obrigou a Secretaria de Educação, com a presença do prefeito Aldinho, organizar uma reunião na quinta-feira (19) para explicar a verdade.

Segundo o prefeito, a falsa informação foi desfeita na reunião e garantiu a continuidade da Fanfarra com mais dedicação ainda. A prefeitura planeja realizar encontros periódicos com os alunos e pais. O objetivo é fortalecer mais ainda o projeto e inibir a presença de pessoas de má-fé que não desejam o bom andamento da Fanfarra.

O professor Amorim informou que os ensaios continuarão e que a Fanfarra passará por novos testes. Outra novidade é a formação de monitores do próprio município. "Não é tão fácil, mas muitos alunos de Serra Preta demonstraram competência para desenvolver as atividades com suas próprias pernas. Estaremos selecionando alunos dedicados para assumir novas responsabilidades", garantiu  Amorim. Vida longa a Fanfarra de Serra Preta! 

Fotos: Arquivo



Matéria Relacionada
Povo de Serra Preta aprova o projeto da Fanfarra Municipal




16 de outubro de 2017

Bahia ironiza manchete de jornal paulista após triunfo sobre o Corinthians

Foto: Romildo de Jesus / Ag Haack / Bahia Notícias
O Esporte Clube Bahia, através do seu Twitter oficial, usou da ironia nesta segunda-feira (16) para rebater uma manchete da Folha de S. Paulo sobre o triunfo do Esquadrão de Aço diante do Corinthians por 2 a 0 no último domingo (15), na Arena Fonte Nova, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

De acordo com a publicação do jornal paulista, "erros derrotaram o Corinthians". Na réplica, o clube baiano deu uma breve resposta: "Então tá". A manchete gerou críticas de torcedores de vários clubes.




14 de outubro de 2017

Homem morre após árvore cair por cima dele


Um homem identificado como Manelito Borges morreu após uma árvore cair sobre ele, em uma propriedade próximo ao povoado de Porto Feliz, pertencente ao município de Piritiba-BA.

De acordo com informações, Manelito cortava uma árvore com uma motosserra e o tronco veio a cair sobre ele. A vítima foi socorrido para o hospital da cidade de Tapiramutá-BA, mas não resistiu e veio a óbito.

Populares dizem que Manelito é da cidade de Mundo Novo, mas reside em Porto feliz, no município de Piritiba.

Fonte: Calmon Noticias, via Várzea Cidade /Foto ilustrativa


Ação no Hospital das Clínicas leva diversão para crianças

Pacientes terão um mês de ações lúdicas para melhorar o ambienteAdilton Venegeroles l Ag. A TARDE
Numa sala pequena, um palhaço feito de bolas de soprar. Em uma TV, o som de canções infantis. Sentadas e com olhares atentos, crianças vestidas de palhaço, chapeuzinho vermelho e de bruxa aguardam o início da apresentação.
Elas estão internadas no Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (Hupes-Ufba), o Hospital das Clínicas, mas, na manhã desta sexta-feira, 13, o clima em nada lembrava o das enfermarias.
Por um par de horas, o hospital deu lugar a um circo. Pelo menos era isso que os profissionais da Companhia Multi in Cena queriam estimular na imaginação dos pequenos.
O grupo, criado em 2011, é formado por residentes e supervisores do Hupes. No comando da apresentação, a psicóloga Maria Fernanda Schindler foi vestida de bailarina. A assistente social Viviane Brito, de mágica. Os médicos, de jaleco, acompanharam.
Fizeram concurso de dança, disputa para cantar canções e, ao final, todos ganharam presentes. “Fazemos isto por causa da questão da humanização hospitalar.
Quebrar a rigidez desse ambiente. Adoecer já é pesado. Queremos tornar o ambiente mais familiar, mais próximo deles”, ressaltou Viviane. As ações no Hupes vão durar o mês inteiro.
“Nosso objetivo principal é estimular uma melhor adaptação ao contexto hospitalar. Eles estão fora de casa. A gente busca tornar o ambiente menos distante para eles e estimular a interação, a redução de estresse e ansiedade que o próprio hospital favorece”, afirmou Maria Fernanda.
Internada desde 27 de setembro, a estudante Vitória Alves, 15, dançou e cantou. “É legal porque é divertido. O dia aqui dentro é muito sem graça e agora está animado. Ajuda a distrair a mente”, disse a garota.
Participação
Mães e acompanhantes participaram. A professora Rosângela Nascimento, 50, acompanhava a filha de 11 anos, Ana Louise.
“Ela tem ossos de cristal. Não tem cálcio nem colágeno entre eles. A gente recebeu alta hoje, mas ficamos para participar. Eu acho ótimo porque quebra a rotina do hospital. Mostra que tem outro lado das coisas. É um ato de amor”, disse Rosângela.
A programação, que abrange datas como Natal e São João, já teve peças teatrais e a participação de outros grupos. A secretária Neiza Marques, 45, acompanha a sobrinha há quase dois meses. “Ela já perdeu quase 20 quilos, mas está melhor agora. Essas ações ajudam a levantar o astral. É superinteressante”, avalia.


Festival de Forró da Chapada segue até este sábado em Mucugê

Targino, organizador do festival, subirá ao palco todas as noites
Roberto Aguiar
O gênero musical que tem a cara do Nordeste ganha evento especial na cidade de Mucugê. Até este sábado, 14, acontece a primeira edição do Festival de Forró da Chapada. O evento, que começou na quinta, 12, tem como organizador o mestre da sanfona, Targino Gondim.
"Sempre tive vontade de participar do São João de Mucugê, mas nunca deu certo. Em uma conversa com o prefeito da cidade, tive a ideia de organizar o festival, comemorar meu aniversário. Convidei vários amigos, eles tomparam, aí deu nessa programação maravilhosa", afirma Godim.
Grandes nomes do ritmo do forró estarão presentes: Tato Fala Mansa, Genilval Lacerda, Adelmario Coelho, Estakazero, Jó Miranda, Del feliz, Quinteto Sanfônico do Brasil, Flor Serena, Mestrinho, Renato Borghetti, Cezzinha e Zelito Miranda.
"Além re reunir grandes nomes do forró, o festival dá oportunidade a novos talentos. Vai ter muito som de raiz, nosso objetivo é mostrar o valor do forró, que é uma sonoridade base da música popular brasileira. O evento é um grande palco para o forró seguir brilhando", festeja Gondim.
Além dos show de Targino Gondim e seus convidados, a programação também conta com oficinas gratuitas de sanfona, aulas de dança e forró na praça com a Rural Elétrica.
Raiz
O forrozeiro baiano Zelito Miranda festeja a iniciativa de Targino Gondim. "Esse evento foi uma sacada muito boa de Targino e da prefeitura da cidade. A Bahia era carente de um festival destinado ao forró, trilha sonora da maior festa do Brasil, o São João", celebra.
"Será um grande encontro, um ponto de reflexão sobre o forró. Não tenho nada contra as variantes do forró, mas esse é um espaço para o pé de serra, pois não podemos perder nosso essência, nossas raízes", ressalta Zelito.
Léo Macedo, da banda Estakazero, também comemora a realização do festival. "Precisamos fortalecer essa iniciativa do Targino. Espero que fique para sempre no calendário cultural da Bahia. Isso proporciona a renovação do forró e oferece oportunidades aos novos artistas", destaca.
"Com o evento, ganhamos nós o artista, ganha o forró tradicional, o autêntico pé de serra, ganha a cidade e a Chapa Diamantina, que se consolida como espaço de eventos culturais e destino turístico", disse Léo Macedo.
A banda Estakazero aproveitará o festival para lançar o Estaka Elétrica, um micro-trio que vai percorrer as ruas de Mucugê na tarde de sexta-feria.
Durante três dias, Mucugê será a capital do forró. Um grande arraial fora de época.

Congresso UFBA 2017 terá programação cultural diversificada

Será um forte colorido de arte e cultura na programação
Além das apresentações de trabalho e mesas de debate, o Congresso de Pesquisa Ensino e Extensão, que será realizado nos dias 16, 17 e 18 de outubro, terá um forte colorido de arte e cultura na sua programação. Dando continuidade ao bem sucedido formato do Congresso da UFBA de 2016, que marcou os 70 anos da Universidade, o evento deste ano contará com apresentações de grupos de dança, música, poesia, teatro, filarmônicas, cinema, exposições de artes plásticas, que estarão distribuídas por diversos espaços da Universidade. Entre eles, a Reitoria, a Praça das Artes, o Palco do Restaurante Universitário, o Hall da biblioteca Reitor Macedo Costa, PAF I, PAF III, o Cinema da UFBA e o Teatro do Movimento (Escola de Dança).
 
Paulo Costa Lima, assessor especial do reitor e coordenador executivo do evento declarou que essa programação faz parte de um esforço da Universidade em consolidar uma prática. “Desde o Congresso passado estamos investindo na consolidação dessa tradição, de que os eventos universitários e acadêmicos gerem condições de entrelaçar pesquisa e criações artísticas. O desafio do conhecimento envolve pesquisa e criação, ambos são lados de uma mesma Universidade”, completou Paulo Lima.
 
 
Nos dias 17 e 18, das 17h às 18h30, será feita uma pausa nas atividades acadêmicas, apresentações de trabalhos e mesas de debate, para que o público possa se divertir, participando das intervenções artísticas. Elas ocorrerão simultaneamente, em diversos espaços. Na Reitoria, além da exposição da 3ª Mostra Gráfica da  Escola de Belas Artes da UFBA, terá o Concerto Camará Ensemble. Na Praça da Artes, haverá show no palco do restaurante universitário, desfile de Filarmônica e do Microtrio, além de performances teatrais e exposição audiovisual. Ao mesmo tempo, manifestações artísticas estarão acontecendo, nas salas do PAF I e em frente à Facom.
 
Tanta riqueza e diversidade na programação artística “é reflexo do que a UFBA produz”, explicou Guilherme Bertissolo, coordenador de difusão da produção da Pró-Reitoria de Extensão (Proext) e um dos membros da comissão de organização do evento. “A Universidade produz muita coisa, sua produção artística é muito diversificada, multifacetada, não é possível pensar em um programa de intervenções artísticas num evento como esse e pensar em algo enclausurado, dentro de um espaço fechado, com começo, meio e fim definidos.  A gente pensou em alguma mais plural. Algumas apresentações ocorrerão simultaneamente, de modo que uma poderá potencializar e interagir com a outra. “Tem um pouco de caos nisso, mas foi intencional, porque faz parte do nosso dia-a-dia na universidade”, completou
 
o músico Ivan Huol, que se apresentará pela segunda vez com o Microtrio na Praça das Artes, no dia 17.  Ele também ressaltou a importância das intervenções artísticas em um evento acadêmico, enfatizando que “essas ações artísticas, de lazer e diversão, têm a capacidade de catalisar uma energia muito boa que permeia o evento. Muitas delas são a expressão da cultura baiana, o que cria e cristaliza uma sensação de pertencimento e cidadania. São ações extremamente positivas, nos sentimos muito felizes em participar de um evento tão bonito num espaço tão bonito e com pessoas tão plurais. Venho da UFBA dos anos 80 e fico bastante feliz ao ver que ela mudou de cor”, conclui Ivan.
 
Confira a programação completa no site do Congresso: http://www.congresso2017.ufba.br/


Horário de verão começa domingo


O horário de verão começa neste domingo (15) nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. A partir da meia-noite os moradores de dez estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora. A mudança valerá até o dia 18 de fevereiro de 2018.
Os baianos que vão viajar de avião, utilizar bancos, serviço dos Correios e lotéricas devem ficar atentos. Embora não precisem ajustar o ponteiro dos relógios - e nem acordar mais cedo -  o horário de funcionamento de alguns serviços deve ser alterado na capital e interior do estado. Confira as mudanças:
Aeroportos
A Infraero recomenda que os passageiros entrem em contato com as respectivas companhias aéreas para esclarecer dúvidas sobre os horários de voos.

Bancos
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o funcionamento é mantido das 10h às 16h em Salvador e região metropolitana, nos municípios de Candeias, Camaçari, Dias D’Avila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, São Francisco do Conde, Simões Filho, Vera Cruz, Pojuca e São Sebastião do Passé;

Nas demais cidades o horário de atendimento ao público é antecipado em 1h, funcionando das 9h às 15h.
Correios
Funcionamento: o horário não será alterado (confira o horário de atendimento da agência de sua preferência no site http://www2.correios.com.br/sistemas/agencias/ );

SEDEX: Horário de postagem no SEDEX deve ser antecipado em até uma hora - os Correios da Bahia ainda não informaram precisamente a alteração.
Lotéricas
Funcionamento: o horário não será alterado - segundo o Sinloba (Sindicato dos Lotéricos da Bahia), o horário de funcionamento das unidades varia de acordo com a localidade da agência;

Apostas: jogos em dia de sorteio serão antecipados e devem ser feitos até às 17h59;
Sorteios: passam a acontecer uma hora mais cedo, às 18h.

Sobre o horário de verão
No Brasil, o primeiro horário de verão foi realizado entre 1931 e 1932 e teve duração de cinco meses. Ele vem sendo adotado desde 1985, com algumas diferenças nos estados abrangidos e nos períodos de duração. Desde 2008 ficou estabelecido que a medida duraria quatro meses, do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro. Quando o terceiro domingo de fevereiro coincide com o carnaval, o horário de verão tem o final adiado para o quarto domingo de fevereiro.


Católicos protestam em defesa do Padre Gilmar Assis

Juventude católica abraça o Padre Gilmar Assis
Dezenas de jovens católicos do município de Serra Preta, 150 km de Salvador, participaram de um ato público em defesa da permanência do Padre Gilmar Assis a frente da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho na última sexta-feira (13). O ato aconteceu no distrito de Bravo, principal centro urbano do município, e contou com a presença do padre.

O padre Gilmar é o mesmo que sofreu ameaças e injúria racial via whatsaap em junho deste ano. O fato ganhou repercussão nacional e solidariedade absoluta da maioria da população de Serra Preta, através da campanha #Somos Todos Gilmar.

Desta vez, segundo os católicos que apoiam o padre, há algum tempo o líder religioso vem sofrendo uma oposição interna na igreja de membros que não aceitam a nova forma do padre Gilmar administrar a Paróquia. Para Teles Nascimento, um dos coordenadores dos jovens católicos, Serra Preta possui um histórico de agressão contra padre e que desta vez os jovens não vão permitir mais um absurdo.

O movimento de jovens percorreu algumas ruas do Bravo e se concentrou no centro do distrito. O ato foi marcado com muita ludicidade, grito de apoio e cantos, através de um carro de som. Maria Perpétua, ministra extraordinária da Eucaristia e moradora do distrito do Ponto, participou do ato e relatou algumas atividades que o Padre Gilmar vem desenvolvendo, sobretudo a favor dos jovens.

O padre Gilmar falou que o trabalho vai continuar, que sua missão é unir o povo de Deus, mas ficou surpreso com a articulação de alguns de custam em aceitar a sua liderança. Disse que grupos apoiadores e também contrários a seu trabalho religioso procuraram o arcebispo em Feira de Santana para relatar suas visões sobre a atuação na Paróquia. “Estamos juntos e eu reafirmo que estamos juntos, meu povo (...). Vi para de fato rezar com meu povo, com o povo de Deus e para unir nossas comunidades”, falou.

O ato finalizou na praça principal do distrito de Bravo, onde os jovens e membros da igreja deram um abraço caloroso no Padre Gilmar Assis. Nas redes sociais, mensagens de apoio foram lidas a favor do Padre. "Serra Preta continua com o Padre Gilmar em nome de Jesus", escreveu Maria Basto. 



Matéria Relacionada
Padre de Serra Preta é vítima de Injúria Racial



12 de outubro de 2017

Incêndio atinge restaurantes e pousada em Morro de São Paulo


Um incêndio atingiu pelo menos três estabelecimentos, sendo dois restaurante e uma pousada, em Morro de São Paulo, localidade do município de Cairu, no Sul do estado, no início da tarde desta quinta-feira (12). Não há informações sobre onde o fogo teria começado, mas um dos locais afetados é Sambass, que funciona como restaurante e pousada e fica localizado na Segunda Praia. Além do Sambass, há, ainda, o restaurante Cantina do Morro. As chamas começaram por volta das 13h. 

 Em Morro de São Paulo, não há nenhuma base do Corpo de Bombeiros – o município de Cairu é atendido pelo grupamento de Santo Antônio de Jesus. As causas do incêndio estão sendo apuradas pela Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-BA). Em nota, a Secretaria Especial de Morro de São Paulo, órgão da Prefeitura Municipal de Cairu informou que não houve feridos. 

Informações: Correio da Bahia

Ato em defesa da universidade pública marcará abertura do congresso da UFBA

Evento tem início em 16 de outubro
O Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão da UFBA promoverá debates, estudos, pesquisas e apresentações artísticas, mas também será um espaço de celebração, resistência e luta em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade. Já no primeiro dia, 16 de outubro, durante o Ato de Abertura do Congresso, manifestações artísticas, políticas e culturais darão o tom do evento. O Tesourômetro – painel eletrônico que denuncia, em tempo real, o impacto dos cortes desde 2015, cifra que já ultrapassa 12 bilhões de reais – também será inaugurado em frente à reitoria da UFBA.
“O ato expressa muito do que vamos ver no Congresso, evento que pode ser considerado, por inteiro, uma celebração da universidade, da pesquisa feita com qualidade, e da defesa e preservação dessa instituição que tem valores universais, produção do conhecimento desimpedida, pensamento crítico, liberdade e democracia”, afirma o reitor João Carlos Salles.
O Ato começa às 15h e englobará a 3ª mostra gráfica do acervo da Escola de Belas Artes, a exposição da maquete da UFBA, apresentação da Oficina de Frevos e Dobrados, com regência do maestro Fred Dantas, performance do premiado violonista Mario Ulloa e do coral da Escola de Música (EMUS), com regência de José Maurício Brandão, diretor da EMUS. Alabês – responsáveis pelos toques, conservação e preservação dos instrumentos musicais sagrados do candomblé – também irão saudar o Congresso, sob coordenação de Iuri Passos.

Integrando a programação de abertura, a instalação do tesourômetro faz parte da campanha nacional “conhecimento sem cortes”, que tem o objetivo de garantir o funcionamento das instituições públicas de ensino superior, pesquisa, tecnologia e humanidades. A mobilização é motivada pela redução drástica do orçamento para pesquisa e educação, que se revela o mais baixo dos últimos 12 anos. A campanha conta também com uma petição online, que já registra mais de 80 mil assinaturas.
“O objetivo maior da campanha é o esclarecimento da população sobre a importância da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento do nosso país e para a soberania nacional, elementos que impactam a vida de todos, não apenas de pesquisadores e estudantes”, diz a presidente do Sindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior da Bahia (Apub), Luciene Fernandes.
A reitoria da UFBA, o Sindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior da Bahia (Apub), o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia (Assufba) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFBA coordenam a ação. “É do interesse de toda a comunidade universitária defender a universidade pública de qualidade”, comenta a presidente da Apub. A instalação do painel contará também com a presença do presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Ildeu Moreira.
Na opinião do reitor, os cortes nas áreas de educação e pesquisa afetam seriamente um projeto nacional. “Nós estamos lutando com nossas condições próprias para preservar e garantir a pesquisa na universidade, mas certamente projetos de longo alcance podem ser prejudicados. Áreas de ponta podem deixar de ser competitivas internacionalmente e eficazes na produção do conhecimento e do interesse da sociedade. Então, o cenário enseja todo o cuidado e toda a resistência, por isso temos que chamar a atenção não só da comunidade universitária, mas da sociedade como um todo, do que pode estar em jogo e em risco nesse momento”, alerta o reitor.
Ainda no primeiro dia de evento, 16, começa o credenciamento para os participantes, na Biblioteca Universitária de Saúde (BUS), campus Canela. Inscrições para ouvintes continuam abertas até o encerramento do Congresso, no dia 18.
A programação completa está disponível no site do Congresso.

Busca e apreensão na casa de filho de Lula é ilegal, apontam juristas

A busca e apreensão feita pela Polícia Civil em Paulínia, no interior de São Paulo, realizou na casa do filho do ex-presidente Lula, Marcos Cláudio, levantou o debate na comunidade jurídica acerca da legalidade desse tipo de medida feita com base em denúncia anônima. 
A operação foi deflagrada na terça-feira (10), após uma denúncia feita por telefone sobre uso de drogas no local. A responsável por autorizar a busca foi a juíza Marta Brandão Pistelli, da comarca de Paulínia. No mandado, não havia identificação do alvo, apenas o endereço.
No local, no entanto, não foi encontrado drogas e a polícia apreendeu 2 notebooks, documentos, CDs, DVDs e disquetes de Marcos, segundo noticiado pelo jornal Folha de S. Paulo.
O advogado da família de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou em nota que a medida teve caráter abusivo. “A busca e apreensão, feita a partir de denúncia anônima e sem base, não encontrou no local o porte de qualquer bem ou substância ilícita, o que é suficiente para revelar o caráter abusivo da medida”, escreve.

Acidente com ônibus da Emtram deixa mortos e feridos


Segundo o site Mídia Bahia, um grave acidente aconteceu na manhã desta quinta-feira (12) na BA-032, entre os municípios de Piritiba e Mundo Novo – BA. Um ônibus da Emtram tombou numa curva, deixando a pista bloqueada. As informações preliminares dão conta que há mortos e dezenas de feridos, inclusive crianças.
O site informa que o veículo teria sido fretado por familiares de Itaberaba e seguia para Jacobina para aproveitar o dia das crianças no Fiesta Park. A Polícia está no local dando suporte. Os feridos estão sendo levados para o Hospital Municipal Doutor Carlos Ayres em Piritiba e os Hospitais de Jacobina.



6 de outubro de 2017

Ju Moraes desabafa contra pedidos de vídeos para gincanas: "não tem nada mais chato, é um inferno"


Na noite desta quinta-feira (5), Ju Moraes surpreendeu seus seguidores ao parecer um tanto chateada em seu perfil oficial do Instagram. Através de vídeos na ferramenta stories, a cantora fez um desabafo contra o excesso de pedidos de alunos para gravação de vídeos voltados para gincanas nas escolas. "Estou aqui acabada, morta, trabalhei o dia inteiro, e acabei de gravar uns cinco vídeos de gincana de escola. E vou dizer a vocês, não tem nada mais chato na vida do que isso", disse. 
Ju não escondeu a irritação e sugeriu que o tipo de prova não seja mais utilizada nas tarefas. "Inventem outra prova, não tem mais graça isso, todo ano é a mesma coisa, é um inferno". Para encerrar o assunto, a cantora ironizou os pedidos e deu como sugestão a utilização de um vídeo padrão para evitar que os alunos continuem pedindo. 


Informações: Bocão News

Creche em Janaúba não tinha extintor e nem alvará dos Bombeiros

A prefeitura afirmou que, agora,vai mapear todos os prédios públicos; já são nove o número de mortos, incluindo o autor do crime


AGÊNCIA ESTADO
Inaugurada no ano 2000, a creche municipal Gente Inocente, onde sete crianças e uma professora morreram queimadas, não tinha extintor, sistema anti-fogo e nem alvará do Corpo de Bombeiros. A prefeitura afirma que, agora, vai mapear todos os prédios públicos.
O coronel Primo Lara de Almeida, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, afirmou que o imóvel, antes, era usado como residência e sempre funcionou sem alvará. "A creche tem 200 metros quadrados e a necessidade do combate a incêndio era de projeto técnico simplificado", disse. "Não havia sinalização de emergência, extintores, nem monitoramento de brigada."
Por volta das 9 horas de quinta-feira, 5, o vigilante Damião Soares dos Santos, de 50 anos, entrou na unidade, atirou material inflamável contra as crianças e no próprio corpo, e ateou fogo, que se alastrou rapidamente. Em meio ao tumulto, as pessoas tentavam apagar o incêndio com baldes de água e resgatar as vítimas das chamas e da fumaça.
"Por causa da dinâmica de como as coisas aconteceram, independentemente de ter todo o aparato, o resultado seria o mesmo, porque a queima foi muito rápida", disse Almeida.
Segundo o coronel, a prefeitura de Janaúba solicitou aos Bombeiros, após a tragédia, que vistoriassem todos os prédios municipais. A prefeitura confirmou a informação.
"Para ele (o prefeito), estava tudo ok, porque já vinha de outras gestões", afirmou Almeida. "Infelizmente, no Brasil, só depois que acontece o fato é que vai correr atrás."
"Tenho a tranquilidade de dizer que não me pesa nenhuma culpabilidade pelo que aconteceu. Isso vem desde 2000 (ano de inauguração da creche)", afirmou o prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB).
"O cidadão de Janaúba percebe o esforço que estamos fazendo para recuperar a cidade e trabalhar", disse. "Muito embora haja o pesar de uma tragédia tão grande como essa, naturalmente isso vai servir de lição não só para Janaúba, mas para o Brasil inteiro."

Ato heroico de professora salva muitos estudantes

Mesmo ferida e em chamas, Heley Batista tirava os meninos da sala pela janela
Professora que salvou os meninos teve 100% do corpo queimado, 
falecendo no Hospital Regional de Janaúba
LUIZA MUZZI

“Minha menina salvou tanto anjo, não é possível que os anjos não vêm salvar ela”. Durante todo o dia, dona Valda Terezinha de Abreu, 66, mãe da professora Heley de Abreu Silva Batista, 43, acreditava e rezava, reunindo todas as suas forças. “Estamos em corrente de oração e colocando tudo nas mãos de Deus. Deus é vivo, Ele não é morto não”. Mas a noite desta quinta (5) levou consigo as esperanças de recuperação da professora, que teve 100% do corpo queimado na tragédia da creche Gente Inocente, em Janaúba.
Na tentativa de salvar suas crianças, Heley se feriu gravemente. Com o próprio corpo em chamas, a professora tentava abafar o fogo ao mesmo tempo em que tirava os alunos pela janela – o vigia havia fechado a porta. Na tarde desta quinta-feira (5), o Corpo de Bombeiros chegou a confirmar o óbito de Heley. Corajosa, ela lutou até o fim.
“Toda vida ela foi assim, uma mulher que não tem medo de nada. Ela enfrenta qualquer parada. É da natureza dela”, conta a mãe. “Ela foi uma heroína de ter salvado essas crianças. Ela estava queimada e insistia em tirar as crianças. Acho que ela salvou a maioria. É a força que Deus deu para ela, de ter essa coragem. Só Deus mesmo, sabe. Eu nem sei”.
Na véspera do acidente, dona Valda passou o dia com a filha. “Ela ficou a tarde comigo aqui, mas achei ela muito triste, não sei porque”. Heley tem três filhos, sendo o mais novo de apenas um ano. “Os filhos adolescentes estão em pânico”, diz a mãe.
Professora há quase duas décadas, Heley era apaixonada por crianças e muito querida na cidade. “Minha casa hoje (5) ficou lotada de visitas. Agora está nas mãos dos médicos e de Deus”, resumiu a mãe, com um pedido final: “Orem por ela” (Ainda a professora estava viva)
O terror na creche remete a uma tragédia pessoal da professora. Há 12 anos, um filho recém-nascido de Heley morreu afogado em uma piscina. À época grávida, a professora sofreu bastante e enfrentou a dor na sala de aula, ao lado de outras crianças.